Prevenir- Saúde Ocupacional

Previna-se

Exame Toxicológico

Quais tipos de drogas são detectadas no exame toxicológico?

Desde 2016, com a Lei 13.103, para a renovação da CNH (Carteira Nacional de Habilitação) de categorias C, D e E, tornou-se obrigatória a realização do exame toxicológico de larga janela de detecção, junto aos já realizados exames médicos e psicotécnicos.
Por conta disso, muitos profissionais, principalmente caminhoneiros, e empresas como transportadoras e cooperativas buscam empresas credenciadas pelo DENATRAN para a realização desse procedimento.
Como essa regulamentação é recente, ainda existem dúvidas sobre o tema e, por isso, nesse artigo vamos te mostrar quais tipos de drogas são detectadas no exame toxicológico.

Como funciona o exame toxicológico

Com uma pequena amostra de cabelo, pelos do corpo ou, em casos raros, raspas das unhas, o exame toxicológico consegue fazer a identificação de algumas substâncias consumidas nos últimos 90 dias, com amostras de cabelo, e 180 dias, com amostras de pelos e unhas.
Drogas como maconha, haxixe, skunk, cocaína, crack e merla são detectadas. No teste, também são feitas pesquisas por substâncias como anfetaminas, metandetaminas, ecstasy (MDMA, MDA, EVE), heroína, morfina, hidrocodona, hidromorfina, codeína, fenciclidina e muitos outros dessas mesmas categorias.
Essas amostras são enviadas ao laboratório e passarão por testes para identificar a existência ou não de substâncias ilícitas, como as listadas acima.
Além detectar as drogas, o teste consegue analisar o padrão de consumo e diferenciá-lo em cinco categorias variadas desde levíssimo até gravíssimo, auxiliando no encaminhamento clínico dependendo de cada caso.
Depois desses processos, são emitidos os laudos do exame toxicológico, que podem ser enviados para o endereço do paciente ou, então, diretamente para que o médico avalie na clínica onde vai realizar os outros exames.



Voltar
Conheça nosso serviço de gestão ocupacional