Prevenir- Saúde Ocupacional

Previna-se

Consequências da Hipertensão Arterial

comp hipert

Os problemas relacionados à pressão arterial acabam dando origem a uma série de outros males. Conheça alguns e veja como eles abalam a sua saúde a médio e longo prazo:


Arteriosclerose
Um dos problemas mais sérios relacionados à pressão alta é a arteriosclerose, que pode levar a doenças coronarianas. Pessoas com pressão alta têm mais chances de desenvolver doenças coronarianas porque a pressão alta coloca mais força nas paredes das artérias. Com o tempo, essa pressão extra pode danificar as artérias, tornando-as mais vulneráveis ao estreitamento e ao depósito de placas. Isso reduz o fluxo de sangue para o coração, privando-o de oxigênio. O endurecimento das paredes das artérias também pode levar à formação de pequenos coágulos de sangue.

Derrame (AVC)
Um derrame ocorre quando o fluxo de sangue para uma área do cérebro é paralisado. Como resultado, as células do cérebro, sem o oxigênio e a glicose necessários para a sobrevivência, morrem. Se não detectado logo, estragos permanentes podem se instalar. Pessoas hipertensas têm de quatro a seis vezes mais chances de ter um derrame.

Ataque cardiaco
Acontece quando o fluxo de sangue no coração é interrompido. Sem sangue e oxigênio, parte do coração começa a morrer. Como ele não consegue bombear o sangue de forma adequada, o corpo acaba retendo líquidos e sódio. Os fluidos começam a se acumular nos braços, pernas, joelhos, pulmões e outros órgãos. O corpo fica congestionado. Nem sempre um ataque do coração é mortal. Um atendimento rápido pode restabelecer o fluxo sanguíneo.

Doença isquêmica do coração
A hipertensão pode causar isquemia do coração. Isso significa que o coração não está obtendo sangue suficiente. Em geral, a isquemia é um resultado da arteriosclerose ou do endurecimento das artérias, o que impede o fluxo sanguíneo. Isso pode evoluir para um ataque do coração.

Cardiomiopatia hipertrófica
É uma condição na qual as paredes do coração ficam endurecidas. Isso pode fazer com que as válvulas não funcionem normalmente ou com que o sangue não saia do coração. Ocorre independentemente da pressão alta.

Doenças nos olhos
Além de causar problemas para o coração e para os rins, a hipertensão maltratada pode afetar sua visão e causar doenças oculares. A hipertensão pode danificar os vasos sanguíneos na retina, a área atrás do olho onde a imagem é formada. Essa doença é conhecida como retinopatia hipertensiva. O dano pode ser sério se não for tratado.

Diabetes
A combinação de diabetes e pressão alta pode potencializar o risco de doença cardiovasculares. Por isso, quem tem diabetes e pressão alta deve cuidar tanto dos níveis de açúcar no sangue quanto da hipertensão. Alguns remédios para hipertensão pode ter um efeito negativo na taxa de glicose. Por esse motivo, muitas vezes os diuréticos são usados para tratar hipertensos diabéticos. Eles não influenciam os níveis de açúcar. Além disso, a combinação de pressão alta e diabetes é um importante fator de risco para o desenvolvimento e piora de várias complicações do diabetes, incluindo doenças nos olhos e nos rins. Isso afeta cerca de 60% das pessoas diabéticas.

Ter diabetes aumenta o seu risco de desenvolver pressão alta e outras doenças cardiovasculares porque o diabetes afeta de forma negativa suas artérias, tornando-as predispostas à arteriosclerose (endurecimento das artérias). A arteriosclerose pode causar pressão alta que, se não tratada, leva a estragos nos vasos sanguíneos, derrame, ataque do coração e insuficiência renal.

Pré-eclampsia ou toxemia
Pré-eclampsia ou toxemia é uma doença que somente ocorre durante a gravidez, afetando de 5% a 10% das mulheres. Essa doença é caracterizada por inchaço, pressão alta e presença de proteína na urina. Ela pode aparecer de repente, no meio de uma atividade rotineira ou ir surgindo aos poucos, piorando. Não importa se ela seja fraca ou forte, a única cura para a pré-eclampsia é o parto. Há medicamentos que evitam que a doença se agrave, mas nenhum deles vai livrar a paciente da doença. Depois do parto, a doença vai embora e é improvável que você sofra conseqüências de longo prazo.

Doenças nos rins
A hipertensão é a maior causa de doenças nos rins e de insuficiência renal. Pode danificar os vasos sanguíneos e os filtros dos rins, fazendo com que a remoção de resíduos do corpo se torne difícil.

Síndrome metabólica
É um conjunto de distúrbios metabólicos que aparece em certos indivíduos e que pode levar a doenças cardiovasculares. As principais características da síndrome metabólica são: resistência à insulina, hipertensão, anormalidades no colesterol e o aumento do risco à formação de coágulos. Os pacientes, em geral, estão obesos ou acima do peso.

Disfunção erétil
A pressão alta é a principal causa de problemas de ereção. A hipertensão não deixa que as artérias que levam o sangue para o pênis dilatem do jeito que deveriam. Isso faz com o músculo do pênis perca a capacidade de relaxar. Como resultado, não haverá fluxo suficiente de sangue no pênis para ele ficar ereto. Homens com pressão alta também podem ter baixos níveis de testosterona, um hormônio masculino que tem um papel fundamental na excitação sexual.

Os próprios medicamentos para tratar a pressão alta podem levar à disfunção erétil. Diuréticos e bloqueadores de beta estão geralmente associados aos problemas de ereção. Mas, às vezes, as escolhas que alguns homens com pressão alta fazem podem agravar o problema. Fumar é uma delas porque eleva a pressão e danifica os vasos sanguíneos, o que reduz o fluxo sanguíneo pelo corpo. O poder de controlar a pressão e a saúde sexual está em suas mãos. Tendo um estilo de vida saudável e conversando com seu médico, há boas chances de você normalizar suas atividades sexuais.



Voltar
Conheça nosso serviço de gestão ocupacional